Auxílio ao Parto em Cadelas e Gatas com Distocia e Primeiros Cuidados em Neonatos Caninos e Felinos

A distocia em fêmeas caninas e felinas pode ser de origem materna, fetal ou em associação. É importante saber identificar uma situação de distocia, assim como avaliar a viabilidade fetal, visto que a sobrevivência da mãe e dos fetos depende da agilidade no diagnóstico e implementação do tratamento. De acordo com a situação, pode-se instituir três possibilidades de tratamento: medicamentoso, mecânico e cirúrgico. Os neonatos dessas espécies por sua vez, nascem com muitos mecanismos fisiológicos pouco desenvolvidos, e precisam de cuidados especiais.

Editora Epona
Av Gilda Parente Grecco, N° 360, CEP: 12306-766 Jacareí, São Paulo
Auxílio ao Parto em Cadelas e Gatas com Distocia e Primeiros Cuidados em Neonatos Caninos e Felinos

Para continuar lendo esta matéria, crie Gratuitamente seu CADASTRO.

Newsletter

Publicidade

Comentários

{{ reviewsTotal }} Review
{{ reviewsTotal }} Reviews
{{ options.labels.newReviewButton }}
{{ userData.canReview.message }}
error: Content is protected !!