Degeneração Mixomatosa Valvar Mitral (DMVM): Aspectos Etiológicos, Patológicos, Diagnósticos e Terapêuticos

A degeneração mixomatosa valvar mitral (DMVM) é a cardiopatia mais prevalente na espécie canina, acometendo principalmente a valva atrioventricular esquerda (valva mitral). Os cães de raças com menos de 20 kg são os mais acometidos e aproximadamente 85% deles manifestam evidência de DMVM após os 13 anos de idade. Causada por deformação progressiva do aparato valvar, secundária a alterações celulares e extracelulares, a DMVM tem por consequência regurgitação valvar progressiva e remodelamento cardíaco por hipertrofia excêntrica. O sistema de estadiamento para DMVM propõe uma correlação entre a severidade das alterações morfológicas cardíacas, a sintomatologia clínica e a necessidade de um protocolo de tratamento adequado à cada estágio da cardiopatia, condutas diagnósticas e terapêuticas serão explanadas a seguir.

Editora Epona
Av Gilda Parente Grecco, N° 360, CEP: 12306-766 Jacareí, São Paulo
Degeneração Mixomatosa Valvar Mitral (DMVM): Aspectos Etiológicos, Patológicos, Diagnósticos e Terapêuticos

Para continuar lendo esta matéria, crie Gratuitamente seu CADASTRO.

Newsletter

Publicidade

Comentários

{{ reviewsTotal }} Review
{{ reviewsTotal }} Reviews
{{ options.labels.newReviewButton }}
{{ userData.canReview.message }}
error: Content is protected !!