Hipertireoidismo Felino

O hipertireoidismo felino teve seu primeiro caso diagnosticado em 1979 e desde então uma das principais doenças endócrinas encontradas em gatos de meia idade a idosos. A síndrome clínica resulta do excesso de hormônio tireoidiano presente na circulação por um funcionamento anormal da glândula tireoide. Ainda não apresenta uma etiopatogenia esclarecida, mas suspeita-se de que fatores nutricionais, ambientais, circulatórios e genéticos estejam envolvidos. Os principais sintomas são: perda de peso, polifagia, poliúria, polidipsia, hiperatividade, vômito, dispnéia, diarréia, aumento de volume fecal, fraqueza, alteração de comportamento. O diagnóstico do hipertireoidismo é primariamente baseado em sinais clínicos típicos da doença, histórico e exame físico (tireoide palpável).

Editora Epona
Av Gilda Parente Grecco, N° 360, CEP: 12306-766 Jacareí, São Paulo
Hipertireoidismo Felino

Para continuar lendo esta matéria, crie Gratuitamente seu CADASTRO.

Newsletter

Publicidade

Comentários

{{ reviewsTotal }} Review
{{ reviewsTotal }} Reviews
{{ options.labels.newReviewButton }}
{{ userData.canReview.message }}
error: Content is protected !!